sábado, 30 de abril de 2011

O Vampiro Lestat - Anne Rice (Crônicas Vampirescas - Vol. 2)


  • Editora: Rocco
  • Autor: Anne Rice
  • Ano: 1985
  • Número de páginas: 468

    Neste segundo volume da série Crônicas Vampirescas, Anne Rice se profunda ainda mais na mente e nos costumes de um vampiro. Perturbador, intenso e um tantinho cansativo, são os principais adjetivos que eu atribuo a essa grande obra da rainha do terror.

    No primeiro volume, Entrevista com o Vampiro, vemos Louis narrando parte de sua "vida-morte" como vampiro. O vampiro Lestat, obviamente personagem principal desta obra, nos foi apresentado por Louis como sendo um imprudente, um fanfarrão, um monstro sedutor. Mas toda boa história possui seus dois lados, e quando Lestat soube o que Louis estava falando sobre ele por aí, resolveu não deixar por menos, e lançar seu próprio livro, dando sua versão sobre os fatos. E ele não apenas contraria a história de Louis com relação a Cláudia e Armand, como também narra sua vida, desde antes de se tornar um vampiro, até virar um astro de rock. A vida de Lestat desde o início é complexa: relacionamentos conturbados e perturbadores (com humanos, vampiros, com a própria mãe...), vampiros de inúmeros tipos de comportamentos diferentes e muitas histórias paralelas envolvendo vampiros tão velhos que nos levam ao antigo Egito e seus deuses mitológicos. Lestat queria conhecer o mundo. Era, acima de tudo, um curioso aventureiro. Ao ter seu caminho cruzado com o vampiro Magnus, tudo muda. E ai Lestat não apenas quer conhecer o mundo, como principalmente conhecer tudo através da visão e da percepção extremamente aguçada de um vampiro. Mas nem tudo é tão simples assim, quando ele encontra no meio de sua jornada um grupo de "vampiros radicais". É quando ele descobre que ser a criatura que ele se tornou é mais difícil do que parece, mais complexo do que parece, mais profundo do que parece. E ao querer conhecer mais ainda a origem da sua espécie, Lestat mergulha (e leva junto nós, leitores) em histórias que remontam a um passado bem distante, onde conhecemos personagens incríveis como Marius, Akasha e Enkil e onde descobrimos que a origem dos vampiros é bem mais interessante do que jamais imaginamos ser.

    Primeiro lugar pessoal, li esse livro há uns 6 meses e me lembro de pouquíssimos detalhes, então perdoem-me a resenha meio péssima. Mesmo assim vou tentar passar da melhor forma possível a minha opinião sobre o livro.

    O Vampiro Lestat é interessantíssimo, sem dúvidas. Uma obra prima que deve ser lidas por todos que gostam de histórias do gênero. Assim como todos os livros da Anne, é minuciosamente narrado, com muitos, mas muitos detalhes. Isso é ótimo, se considerarmos que realmente penetramos muito mais na história. Porém, pra muitos, isso torna o livro cansativo.

    Os capítulos praticamente não existem. O livro é escrito em partes, e cada uma delas tem tantas páginas que uma dica é: leia quando tiver realmente tempo, para não ser obrigado a parar na metade de uma das partes.

    É um livro que para digerir é necessário ler com calma, prestanto atenção em cada detalhe, cada palavra, cada gesto dos personagens. Pois é isso que torna o livro tão bom. Vampiros são seres que intrigam os homens já há muitos anos. Não é a toa que hoje em dia histórias sobre eles são tão populares. Mas Anne Rice disseca a personalidade dos vampiros em cada palavra, cada passagem, que uma leitura mais atenta nos faz sentir literalmente dentro da cabeça desses seres tão misteriosos.

    Apesar de não ser uma leitura muito fácil, vale a pena! Seu conteúdo é precioso e Lestat é um personagem tão interessante, que o amamos e o odiamos de forma tão intensa quanto um vampiro faria.

    Ainda não li o terceiro volume da série A Rainha dos Condenados, mas está nos meus planos de leitura pra esse ano.

    Mais uma vez, peço desculpas pela resenha terrível. Até a próxima :)

4 comentários:

Nádia Godoy disse...

Anne Rice parece ser uma rainha, não fui apresentada a ela ainda....rsrsrs, mas me aprece que ela sabe lidar com as palavras como Mozart lodava com o som. E como vampiros são uma paixão pessoal..... a coleção precisa entrar para a listinha "Livros para ler".

Thays Albuquerque disse...

eu amo esse filme , amo os atores principalmente o Lestat !!!!

Pah Montanari disse...

Anne Rice é uma rainha mesmo, como a Nádia disse...ela mudou nossa concepção de visualizar o submundo das histórias fantásticas, mostrando ele de dentro ao invés de fora...trouxe "humanidade" às criaturas da noite...tornou tudo mais interessante... Ficou boa sim Mah =***

Anônimo disse...

It's actually a great and useful piece of information. I am satisfied that you shared this helpful information with us. Please keep us informed like this. Thanks for sharing.

Here is my website - free bet promotions

Postar um comentário